Ações do documento

Interlegis, programa executado por órgão do Senado, segue ampliando uso de software livre no legislativo


Banco de Dados, Gerenciamento de Conteúdo (CMS), Suíte de Escritório

OpenLDAP
GNU/Linux
Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL) que automatiza o processo de proposição e criação de leis
Portal Modelo, customizado para as câmaras municipais e assembleias legislativas
Sistema de Apoio à Atividade Parlamentar (SAAP)
Sistema de Protocolo de Documentos (SPDO)
Metabus, agregador de buscas onde são cadastradas as fontes (mecanismos de buscas de portais) e são feitas pesquisas especializadas
Colab, um ambiente que suporta as comunidades do Interlegis, estimulando colaboração dos membros participantes e o controle de artefatos.

Senado e todos os orgãos do poder legislativo

O Programa Interlegis é executado pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), um órgão da estrutura do Senado Federal responsável também por ações e capacitação profissional dos servidores da Casa e órgãos conveniados. Sua atuação busca promover maior transparência e interação do Poder Legislativo com a sociedade, nas esferas federal, estadual e municipal. O objetivo é implantar o modelo de modernização legislativa, tendo por base quatro segmentos integrados: tecnologia (nas áreas de informação, gestão e processo legislativo); capacitação (de parlamentares e funcionários das casas legislativas); informação e comunicação.

Criado em 1997, com apoio do Banco interamericano de Desenvolvimento, o Interlegis é considerado o maior programa de modernização de setor legislativo em todo o mundo. Sua atuação busca promover maior transparência e interação desse poder com a sociedade, nas esferas federal, estadual e municipal.

Linux já tem 50% das estações
Para Jean Ferri, analista do Interlegis, a adoção de software livre é uma iniciativa crescente no Legislativo Federal brasileiro. “A última peça proprietária na rede é o MS Active Directory e vai ser substituída em breve pelo OpenLDAP, já que acabamos de migrar sua última dependência que é o correio eletrônico, para software livre com Linux, Postfix, Thunderbird, Roundcube, etc”.

Segundo ele, metade das estações de trabalho já rodam GNU/Linux e outros softwares livres. Ao longo dos últimos 15 anos, o Interlegis não só usou, mas também desenvolveu softwares com esse formato, como o Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL) que automatiza o processo de proposição e criação de leis em uma casa legislativa com publicação na Internet; Portal Modelo, customizado para as câmaras municipais e assembleias legislativas; Sistema de Apoio à Atividade Parlamentar (SAAP) e Sistema de Protocolo de Documentos (SPDO).

Também foram desenvolvidos o Metabus, um agregador de buscas onde são cadastradas as fontes (mecanismos de buscas de portais) e são feitas pesquisas especializadas; e o Colab, um ambiente que suporta as comunidades do Interlegis, estimulando colaboração dos membros participantes e o controle de demandas, documentos, versões de softwares, projetos, comunicação, dentre outros.

Outro ponto de destaque, é a publicação de 100% dos códigos fontes de tudo o que o Interlegis desenvolve no seu repositório público: repositorio.interlegis.gov.br.


Regina Faria

www.interlegis.gov.br
ipv6
 
SoftwarePublico
 
Serpro
 
Portal Brasil
 
 

Impulsionado pelo Plone

Este site está em conformidade com os seguintes padrões: