Ações do documento

Revitalização Tecnológica com software livre na Conab

Projeto de modernização realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento, ocorrido nos últimos anos, impulsionou a reestruturação da empresa com o uso de softwares livres

Fonte: https://www.serpro.gov.br/tema/noticias-tema/serpro-colabora-com-revitalizacao-tecnologica-da-conab/

 

O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) apresentou um relatório final sobre todos os resultados alcançados com o Projeto de Modernização de Tecnologia da Informação (PMTI) da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A consultoria prestada recomendou procedimentos a serem adotados pela Conab para garantir mais ganhos de qualidade e produtividade.

Em um documento, a consultoria do Serpro à Conab trouxe informações detalhadas sobre o projeto que, com o planejamento feito em 2003 e executado a partir do ano seguinte, contribuiu para o aperfeiçoamento da atuação da companhia no apoio à atividade agrícola nos últimos anos, com mais agilidade, segurança e transparência de gestão. Apoiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o projeto de modernização tecnológica adotou o uso de softwares livres como uma das ações mais bem-sucedidas e marcantes para a companhia.

O analista de redes no Serpro Elvis Evangelista (abaixo), um dos responsáveis pela elaboração do relatório, conta como o trabalho de consultoria foi desenvolvido para a área de TI da Conab. “O PMTI era um projeto composto por vários volumes renovados ao longo dos anos. A partir daí, analisamos os volumes, assim como as informações existentes no site da Conab. Além disso, entrevistas também fizeram parte da metodologia que usamos. Realizamos entrevistas com diferentes áreas sobre a satisfação do serviço oferecido pela área de TI”, explica.

Gustavo Loyola e Elvis Evangelista realizaram entrevistas e coletaram informações para elaboração do relatório à ConabO coordenador da consultoria de serviços de infraestrutura de TI do Serpro, Gustavo Loyola (ao lado), detalha a importância dessas entrevistas. “Ouvir outras áreas foi muito importante para saber qual era a visão daqueles que se relacionavam com a área de TI. Coletar informações dos pontos positivos e também dos pontos a serem melhorados deu uma visão mais ampla da situação e que acabou convergindo para a construção desse relatório. Resumindo, foi muito interessante fazer esse trabalho”, acrescenta.

Reestruturação e softwares livres

O relatório registra que a companhia enfrentou diversas dificuldades para a implementação das mudanças. Redundância de informações, softwares corporativos dependentes de contratos de manutenção, estações e máquinas servidoras com qualidade inadequada, foram alguns dos problemas encontrados.

Além disso, na época, a Conab tinha um quadro reduzido de profissionais da área de TI e ainda buscava uma integração maior entre seus departamentos, que refletiam diferenças de sistemas e de estruturas relativas aos órgãos que lhe deram origem, a Companhia Brasileira de Alimentos (Cobal), Companhia de Financiamento da Produção (CFP) e Companhia Brasileira de Armazenamento (Cibrazem).

ECONOMIA

economia.pngA adoção de softwares livres rendeu à Conab, no período de 2008 a 2013, uma economia de quase 58 milhões de reais em custos diretos.

Com o Projeto de Modernização de Tecnologia da Informação da companhia, foram desenvolvidos ao todo 73 sistemas, sendo 65,7% finalísticos e 34,3% para atender áreas meio, com uma redução considerável na quantidade de sistemas legados.


O gerente de Administração de Rede e Segurança da Informação da Conab, Frederico Menezes (abaixo), conta que um dos caminhos para a revitalização da companhia foi o investimento em softwares livres. “Procuramos, antes da adoção de qualquer software livre, tomar o cuidado de priorizar aqueles que tivessem comunidades mais fortes, com maior número de colaboradores, período de maturidade de cada versão lançada, robustez de projeto, dentre outros fatores. Assim adotamos o Debian, o OSSIM-Alienvault e tantos outros que nos atendem na área de segurança e outras necessidades”, conta.

Frederico Menezes, da Conab, destaca a adoção de softwares livres pela companhia como uma das maiores já realizadas no país.

Para ele, a adoção de softwares livres foi uma das ações mais bem-sucedidas e marcantes na Conab. “Não tenho medo de afirmar que essa implantação de software livre da Conab, se não for a maior do país em profundidade, está entre as maiores. Tanto no número de soluções quanto no modo em que elas atendem ao nosso parque tecnológico”, afirma.

Segundo Frederico, todos os servidores da Conab, inclusive o legado, em Windows, estão virtualizados pelo Xen, software livre que permite a execução de vários sistemas operacionais, simultaneamente, por um mesmo hardware.



Recomendações

Após análise do material disponível, o Serpro apresentou, via relatório, recomendações de procedimentos a serem adotados pela Conab para garantir ganhos de qualidade e produtividade.

Frederico Menezes afirma que algumas das recomendações feitas pelo Serpro já estão sendo implementadas. “Dentre outras ações, estamos focando governança e gestão de TI com a utilização da ferramenta de software público CitSmart. Em segurança da informação, por exemplo, nosso pessoal está trabalhando com gestão de riscos e plano de continuidade de negócios. Temos uma equipe que está cuidando disso fortemente”, afirma Frederico, que ressalta a escolha do Serpro para realizar essa consultoria.


“Temos uma relação estreita com o Serpro, com participações em grupos de discussão e formulações de políticas de TI. O Serpro foi escolhido não só por ser uma empresa pública, mas também por sua experiência com softwares livres. É uma referência, com certeza”, completa.

Outras recomendações mereceram destaque na consultoria prestada, como a implantação de uma sistemática de medição do desempenho dos sistemas e da infraestrutura da rede, além de um plano anual de investimentos e custeio de TI. O reforço do número de profissionais da área também foi citado, devido à grande demanda de serviços frente ao número de empregados que existiam no setor.

O documento ainda recomenda a contratação imediata de uma empresa de consultoria em segurança da informação para identificar e avaliar os riscos, estabelecer, implementar, monitorar, manter e melhorar um sistema de gestão da informação, conforme recomendado pela Norma ABNT 27001.

 

ipv6
 
SoftwarePublico
 
Serpro
 
Portal Brasil
 
 

Impulsionado pelo Plone

Este site está em conformidade com os seguintes padrões: