Ações do documento

Radiobrás adota software livre para transmitir áudio e vídeo pela internet


Brasília - A Radiobrás é a primeira empresa pública de comunicação da América Latina a transmitir arquivos de áudio e vídeo, ao vivo, na Internet, por meio de software livre. Pesquisa conduzida na Internet, pela Divisão de Tecnologia da Informação da Radiobrás, constatou que empresas semelhantes ainda usam o software proprietário e, mesmo assim, a maioria só oferece transmissões de arquivo.

Segundo Diogo Gonzaga, chefe da Divisão de Tecnologia da Informação, a empresa adotou o Icecast, programa de código aberto que melhora o desempenho das conexões on line de áudio. Já para as transmissões de vídeo, o programa compacto utilizado é o Oggvorbis. "Com isso, aumentou o número de conexões, tanto na TV como no rádio, e também a qualidade do áudio", informa.

Antes da migração, só 10 ouvintes podiam ouvir, ao vivo, uma das rádios do sistema Radiobrás. Agora, o sistema suporta 100 conexões simultâneas e permite que o internauta ouça todas as rádios da Radiobrás: a Rádio Nacional (AM), a Rádio Nacional (FM), a Rádio Nacional do Rio de Janeiro e a Rádio Naciona da Amazônia.

Com a mudança do software de vídeo, a Radiobrás passou a atender, pela Internet, 50 telespectadores, quando antes apenas seis usuários acessavam simultaneamente a programação da NBr, a TV do poder Executivo. "A perspectiva é aumentar o número possível de conexões de áudio para 200, depois que estudarmos a capacidade da largura de banda", contou Gonzaga.

As conexões por streaming, o programa que permite transmissão de dados em tempo real, resultaram em duas vantagens. Primeiro, mais usuários com capacidade de baixar os arquivos, que antes só podiam ser acessados por usuários do Windows Media Player (sotware proprietário).

Em segundo lugar, os usuários baixam arquivos mais rapidamente porque os programas de transmissão em tempo real do software aberto não ocupam tanto espaço na memória do servidor.

Segundo Gonzaga, a qualidade de áudio também é maior. "Fomos contatados por ouvintes, seja pelo telefone ou por meio da Ouvidoria, que nos disseram que a qualidade do som melhorou sensivelmente depois da mudança", comentou o chefe da Divisão de Tecnologia da Informação.

A migração para o software livre na Radiobrás começou no segundo semestre de 2003. A primeira etapa envolveu o treinamento de pessoal. Depois, em 2004, sete estações de trabalho e 13 servidores passaram a operar com software livre. A expectativa é de que, até o final de julho, todos os serviços de rede da Radiobrás estejam migrados.

Até agora, segundo Gonzaga, a Radiobrás já economizou R$ 200 mil com a adoção desses softwares livres de streaming. Isso porque eles possibilitam a compra de hardwares mais baratos e permitem a a economia de despesas com o pagamento de licenças de software proprietário.

Agência Brasil
Software Público
 
Serpro
 
4cmbr
 
Portal Brasil
 
 

Impulsionado pelo Plone

Este site está em conformidade com os seguintes padrões: