Ações do documento

Fisl promove a luta pela cultura livre

12º Fórum Internacional Software Livre (Fisl) foi aberto oficialmente na noite de ontem e segue com programação diversificada até o dia 2 de julho.

O clima de comemoração pelas diversas realizações e conquistas do software livre deram o tom aos discursos oficiais, mas o sentimento de que a liberdade da rede continua ameaçada pontuou as falas, que em sua maioria evidenciaram que a luta por uma cultura livre é o novo desafio desse grupo, que há 12 anos iniciava um trabalho de fortalecimento do ideal do software livre e conhecimento compartilhado no Brasil.

O coordenador geral do Fisl, Ricardo Fritsch, afirmou que os temas principais do evento em 2011 são a neutralidade da rede, dados abertos e mobilidade com soluções livres. Ele destacou que os últimos acontecimentos, se referindo aos ataques virtuais de crackers aos sites do governo, são danosos para a defesa de uma internet livre. "Basta que algumas ações destas aconteçam para que projetos de lei, sepultados, ganhem força novamente e voltem a ameaçar a liberdade", analisa Fritsch.

Na ocasião, Tarso Genro, governador do Rio Grande do Sul defendeu a iniciativa do Marco Civil da internet como a melhor forma de regulamentação da rede. "Essa é uma possibilidade do Estado ser movido pela sociedade; não é de cima para baixo, mas de baixo para cima. Isso é democracia“, analisou.

Sobre os ataques da última semana, Marcos Mazoni, diretor-presidente do Serpro, elogiou o trabalho dos empregados da empresa que conduziram de forma excepcional o tratamento da crise "contra a ação dos crackers e não hackers", frisou ele.

Avanços do Software Livre no Governo
Mazoni é um dos precursores do movimento SL no Brasil e um dos idealizadores do Fisl. Depois de vários anos de história e luta em defesa do software livre, o presidente da estatal avalia que ainda não chegou o momento de descansar, mas sim partir para novos desafios. "Estamos pulando do uso de SL no governo para implementarmos tecnologias abertas em sistemas estruturantes do Estado. Grandes projetos do governo já estão sendo desenvolvidas com ferramentas livres", comemorou. Para ele, investir em pessoas e em conhecimento livre é a única alternativa para alcançar êxito em projetos governamentais de TI.

Rio Grande do Sul faz compromisso com o SL
Na ocasião, o governador Tarso Genro, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati e o presidente da Assembleia Legislativa do estado, Adão Villaverde, assinaram o Protocolo Brasília, um documento de intenções que prevê a utilização do padrão ODF (Open Document Format) na troca de arquivos eletrônicos de escritório.

A iniciativa é comandada pela Caixa Econômica Federal e nasceu dentro do primeiro Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico (Consegi). O Serpro é signatário do documento desde a sua criação, em 2008. Atualmente, mais de cinquenta instituições públicas adotaram esse compromisso. Saiba mais sobre o Protocolo na matéria da TV Serpro.

Fisl
A 12ª edição do Fórum reúne mais de 400 atividades, em 12 espaços de palestras e oficinas. Confira a programação completa do evento e saiba quais terão transmissão ao vivo pela internet, através da TV Software Livre. Acompanhe a cobertura do Fisl12 nos portais da empresa e no Blog Eventos.

Comunicação Social do Serpro - Porto Alegre, 30 de junho de 2011

ipv6
 
SoftwarePublico
 
Serpro
 
 
 

Impulsionado pelo Plone

Este site está em conformidade com os seguintes padrões: